+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Arroz e feijão: conheça os benefícios desta combinação
10.09.2019

“Como arroz e feijão/ É feita de grão em grão/ Nossa felicidade/ Como arroz e feijão/ A perfeita combinação/ Soma de duas metades”. O trecho da música do Teatro Mágico, Pratododia, mostra que essa dupla tradicional da alimentação dos brasileiros, além de gostosa, traz uma união cheia de benefícios para a saúde. Aliás, os dois ingredientes são muito mais saudáveis consumidos juntos.

Ambos são fontes de vitaminas do complexo B. Além disso, possuem doses elevadas de cálcio e proteínas que aceleram o metabolismo e ajudam a emagrecer Isso acontece porque o organismo demora mais para digerir todos os nutrientes e vitaminas do arroz e feijão, causando maior saciedade e liberando energia aos poucos.

Além disso, é uma mistura com pouca gordura. As fibras ajudam no controle de diabetes porque é uma combinação com baixo índice glicêmico. Para os praticantes de atividade física, a dupla é uma ótima fonte de proteína magra

A combinação do arroz com feijão é indicada para todas as idades, a partir dos seis meses de vida. O Ministério da Saúde recomenda uma porção de feijão para duas de arroz, diariamente. No entanto, é importante não exagerar nas quantidades para não ultrapassar as calorias necessária em uma refeição.

Preparação

Quer aproveitar todos os benefícios dessa dupla tradicional da gastronomia brasileira? Então, cuidado na hora da preparação. Para reduzir o uso do sal, basta substituí-lo por temperos, como cebola, alho, pimenta, louro, cebolinha, salsinha, pimenta, coentro e agregar mais sabor.

Já o óleo de cozinha comum pode ser substituído por azeite de oliva ou óleo de coco. Alguns costumam adicionar bacon, paio e linguiça no cozimento do feijão. Essas carnes processadas soltam gordura e prejudicam a alimentação

Em caso de dúvidas, consulte um nutricionista, profissional qualificado para um diagnóstico nutricional

Arroz

O arroz é uma importante fonte de energia para o organismo. Extremamente nutritivo, é rico em fibras, proteínas, minerais como o ferro e aminoácidos essenciais. Contribui para a prevenção da hipertensão, reduz o colesterol ruim e diversos tipos de câncer. Faz bem ao coração, para os olhos e tem menos de 1% de gordura.

Está no paladar de todas as culinárias do mundo. O preferido do brasileiro é o arroz branco, conhecido como agulhinha. Seguido do parboilizado e o integral. Ambos possuem uma quantidade maior de nutrientes que o branco

Feijão

Rico em proteínas, minerais (como ferro, fósforo, potássio, cobre, cálcio, magnésio e zinco) e fibras, faz bem para o intestino e ajuda a cuidar do sistema nervoso. A alta concentração de ferro é importante para combater a anemia.

Os tipos mais consumidos são carioca e preto. Eles possuem a mesma quantidade de energia, proteínas, fibras, ferro e potássio. Mas o carioca acaba sendo o mais nutritivo.

O feijão preto previne câncer e doenças cardiovasculares devido a presença de antocianina, uma substância antioxidante. Para uma alimentação saudável é recomendada a variação entre os dois tipos de feijões

Aliás, deixar o feijão de molho evita a formação de gases, devido a quantidade de carboidratos que não são absorvidos no organismo, além de agilizar o processo do cozimento.

Fonte: https://cidadeverde.com/noticias/307708/arroz-e-feijao-conheca-os-beneficios-desta-combinacao

Guia de
Empresas

Escolha aqui seus parceiros de negócio e conheça as mais inovadoras empresas do setor Feijoeiro.

Saiba Mais

Notícias
Relacionadas

Negócios Reportados – PNF Preço Nacional do Feijão – IBRAFE

Negócios Reportados – PNF Preço Nacional do Feijão – IBRAFE
06.12.2019

Para receber os detalhes das vendas reportadas acesse HTTP://SISTEMA.IBRAFE.ORG/ e associe-se!

Ler Mais
Como manter a alimentação balanceada sem carne, com preços em alta no Brasil

Como manter a alimentação balanceada sem carne, com preços em alta no Brasil
06.12.2019

No típico prato feito do brasileiro temos arroz, feijão, carne, farofa, às vezes ovo, às vezes batata frita. Mas o que fazer...

Ler Mais