+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Feijão: a leguminosa que deve estar no prato das crianças
06.09.2019

Alimentos saudáveis perdem a graça diante do apelo das propagandas carregadas com produtos ricos em açúcar, carboidratos e gorduras. Os adultos conhecem os malefícios de uma alimentação desregrada. Já as crianças, que estão aprendendo a comer, precisam de orientação no processo de educação alimentar. Infelizmente, nem todos os pais são conscientes e zelam com cautela o que colocam no prato e na mamadeira dos filhos.
“A velha combinação do feijão com arroz deve entrar em ação desde cedo”, destaca a nutricionista Deise Baldo. “É preciso incentivar as crianças a adotarem uma alimentação saudável e isso acontece já no início do processo. Por isso, a papinha salgada deve ser rica em suas combinações e o feijão deve entrar no cardápio”, pontua.
Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) – data base 2013 – apontam que 49% das crianças, do Paraná, com até 2 anos de idade comem feijão ou outras leguminosas, enquanto que 36,9% não comem. A nutricionista destaca que os índices deveriam ser mais elevados, pois indicam que o alimento não é ofertado e aceito.
“As leguminosas, no geral, mas principalmente o feijão, apresentam uma alta quantidade de ferro. Esse nutriente é importante para dar força à criança. Quando combinamos ele com arroz a porção fica rica em aminoácidos e formam proteínas que ajudam na formação de músculos dos bebês. Ou seja, é um prato tipicamente brasileiro que deve estar no cardápio dos pequenos”, reforça.

FORMAÇÃO DO PALADAR – A nutricionista comenta que são nos primeiros anos de vida que a criança ‘forma o paladar’, por isso, é importante que ela tenha acesso uma alimentação nutritiva e ricas em sabores e combinações, sem deixar que alimentos pobres nutricionalmente ocupem espaço na alimentação diária.
“A Sociedade Brasileira de Pediatria, em 2005, criou uma pirâmide alimentar que mostra quais alimentos as crianças devem consumir em determinada época da vida. Fica evidente que a base da alimentação é composta por cereais, frutas, leguminosas, verduras, tubérculos, frango, peixe e carne. Vale lembrar que o bebê consume aquilo que o adulto oferta. Não tem como ele saber que o chocolate tem aquele sabor, pois ele nunca provou, dessa forma não é porque alguém próximo está comendo que a criança também precisa comer”, salienta ao destacar que os pais precisam ser responsáveis nesse processo.
PROIBIDO – Dentre os alimentos proibidos, a profissional cita os doces em geral, refrigerantes, embutidos, salgadinhos, chocolates, enlatados, sucos artificiais e amendoim. “Também vale lembrar que frutas fora de época, geralmente, contêm conservantes. Dessa forma é bom sempre verificar o período de cultivo antes de comprá-las e oferecê-las às crianças. Cuidar da alimentação no início, ao ofertar pratos nutritivos ajuda no combate de doenças crônicas. As crianças precisam ser incentivas a adotarem hábitos saudáveis desde cedo”, comenta.
OBESIDADE – Segundo a nutricionista, é válido reforçar que as novas gerações tem livre acesso aos alimentos ultra processados – quando não são supervisionadas por adultos – e estão rodeadas de tecnologia, fator que também auxilia a desencadear situações de obesidade. “Essa dupla eleva os riscos da criança ser obesa ainda muito jovem e levar isso pela adolescência até a fase adulta.
Estudos apontam que em 2030, deve ocorrer um aumento significativo da obesidade infantil e a solução começa dentro de casa, com os alimentos ofertados pelos pais baseados em uma dieta saudável”, finaliza a nutricionista.

Fonte: https://www.jornaldooeste.com.br/noticia/feijao-a-leguminosa-que-deve-estar-no-prato-das-criancas

Guia de
Empresas

Escolha aqui seus parceiros de negócio e conheça as mais inovadoras empresas do setor Feijoeiro.

Saiba Mais

Notícias
Relacionadas

Negócios Reportados – PNF Preço Nacional do Feijão – IBRAFE

Negócios Reportados – PNF Preço Nacional do Feijão – IBRAFE
17.09.2019

Ler Mais
Comportamento do mercado foi previsto no início do ano

Comportamento do mercado foi previsto no início do ano
17.09.2019

Ontem, um dos promotores do encontro em Paracatu, em fevereiro, lembrava que a previsão apontada naquela oportunidade vem se materializando. Desde o...

Ler Mais