+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Ou aumenta a área irrigada ou aumenta o preço do Feijão
25.08.2020

– Por Marcelo Eduardo Lüders, Presidente do IBRAFE

Fique tranquilo, não estamos pensando que a cultura do Feijão contribua para o mal uso do líquido da vida chamado água, como muitos pensam e fazem outros acreditar.

O fato que nos faz pensar é que, com a quebra das safras de Feijão colhidas no primeiro semestre de 2020, poderíamos ter, com relativa facilidade, aumentado a área plantada nos pivôs de irrigação. Ocorre que nossos produtores que podem investir para este tipo de produção, apesar de atender a todas as exigências legais, não têm conseguido as outorgas, que são as autorizações para captação de água do subsolo e também da bacia hidrográfica.

Isso acontece apesar de ser amplamente sabido que o uso racional da água é possível, e que a agricultura não consome indiscriminadamente a água, mas entrega parte dela no produto colhido e devolve o restante para o meio ambiente. Olhe para o Feijão-carioca que está aí, no armário da sua casa. Veja como ele é quase perfeito: limpo, claro, com caldo grosso e gostoso, com tamanho ideal, do jeito que nós gostamos. Esse produto que está hoje nas gôndolas é 90% originado sob irrigação.

Outro fato importante a ser considerado é que a produção de Feijão tem utilizado a cada dia mais produtos biológicos, ou seja, produtos que não deixam resíduos e que não afetam negativamente a natureza, incluindo a própria água.

Quando pensamos na água usada na irrigação, seu excedente ainda passa pelas várias camadas de terra até atingir, centenas de metros abaixo, os lençóis freáticos, recompondo o estoque de água pura ou, então, evapora para a atmosfera, continuando seu ciclo natural.

Quando a finalidade da água é a irrigação, a quantidade usada é milimetricamente calculada, suficiente e sem desperdícios, para o desenvolvimento da planta. Água em excesso não faz bem para a produção. Porém, nós da área urbana, precisamos tomar cuidado com a manipulação que alguns fazem das informações. Não é a irrigação que prejudica a qualidade e a quantidade de água limpa disponível.

Na verdade, os rios que passam dentro das cidades ou em suas proximidades não podem ser utilizados pela agricultura. O contrário é verdade: a cidade pode usar as águas dos rios que vêm da zona rural. Nós que utilizamos a água desses rios em nossas casas da cidade, sim, poluímos a essa água ao ponto de não haver vida em milhares de quilômetros de rios que serpeiam país afora. Qual água de rios que passam por grandes centros urbanos pode ser usada para irrigar plantações?

Com a opinião pública – que é a nossa, de moradores urbanos – manipulada e mal informada, acabamos por deixar inseguros os gestores do meio ambiente, além de que vários desses órgãos estão contaminados por ideologia política que não tem nada de ciência ou técnica.

Para os produtores, uma das culturas que mais apreciam produzir é o Feijão. Afinal, o Feijão vai parar na mesa da casa deles também, além da nossa. Sim, o agricultor também é consumidor direto do Feijão que produz. Por isso ele toma tantos cuidados com a qualidade do produto. Seu produto final é o que ele usará para alimentar sua própria família. A água que ele usa para essa produção é a que ele precisará usar na próxima cultura e, assim, cuidará dela como um tesouro.

Além disso, produzir um bom Feijão, com técnicas e muito estudo, é um desafio mais entusiasmante do que as commodities exportadas ou que chegam transformadas na mesa de cada consumidor.

Sendo assim, quando você for ao supermercado nos próximos dias e encontrar os preços mais altos do Feijão, lembre que seu apoio ao uso racional da água poderá pôr mais Feijão na mesa do brasileiro e um Feijão mais barato.

Notícias
Relacionadas

Proteína vegetal: por que todo mundo deveria comer mais

Proteína vegetal: por que todo mundo deveria comer mais
03.12.2020

Feijão, lentilha, soja... Conheça a família de alimentos que oferta proteína, fibra e outras substâncias bem-vindas à saúde Um interesse crescente na sustentabilidade,...

Ler Mais
Por um Brasil que consuma mais Pulses

Por um Brasil que consuma mais Pulses
02.12.2020

O brasileiro está consumindo mais pão francês do que verduras, hortaliças e Feijão. O estudo que levantou esses dados foi realizado pelo...

Ler Mais