+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Um sapo chamado GMO
12.04.2019

A modernidade manda engolir o sapo sem discutir? Por acaso, só por ter o carimbo de inovação, o setor não precisa ser ouvido? O que leva uma empresa pública, que deve trabalhar pelo agro brasileiro, se voltar contra a mão que a sustenta, ignorando o produtor e o consumidor que paga a conta? A EMBRAPA Arroz e Feijão se indispõe com produtores e consumidores, confundindo sua missão primária, alimentar o povo brasileiro, com o que o povo quer comer. Se os empacotadores dizem taxativamente que não vão empacotar o Feijão-carioca RMD e a Câmara Setorial, o CBFP – Conselho Brasileiro do Feijão e Pulses -, o IBRAFE – Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses -, centenas de produtores e de exportadores dizem não à tecnologia, é porque há algo mais em toda esta história. O tempo dirá quais eram os reais interesses. A cadeia produtiva do arroz enfrenta a mesma situação e não quer, também, arcar com o desgaste de defender e convencer o consumidor. Voltando ao Feijão-carioca: está faltando consumidor ou produção? Se a cultivar fosse realmente boa ainda haveria o ônus de ser GMO. De um momento para o outro, até deputados do agro ficaram temerosos de enfrentar a EMBRAPA. Quem está com a verdade enfrenta seja quem for e não teme cara feia e nem engole sapo.

Fonte:Ibrafe

Guia de
Empresas

Escolha aqui seus parceiros de negócio e conheça as mais inovadoras empresas do setor Feijoeiro.

Saiba Mais

Notícias
Relacionadas

Discrepância na área plantada de Feijão-carioca

Discrepância na área plantada de Feijão-carioca
17.07.2019

Ao buscar as informações nas regiões produtoras vai novamente surgindo uma possível distorção entre os números da CONAB que indicam cerca de...

Ler Mais
Negócios reportados

Negócios reportados
16.07.2019

Ler Mais