+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Apesar da chuva, agricultura tem danos irreparáveis, diz técnico do Deral
18.05.2021

Produtividade do feijão tem quebra de 35% e o milho perde 30% por causa da estiagem. Seca em abril foi a pior dos últimos 21 anos.

A chuva que caiu sobre Guarapuava e Região nos últimos dias amenizou as condições das lavouras de milho e feijão. Entretanto, os danos provocados pela falta de chuva são inevitáveis, segundo o técnico Dirlei Manfio, Secretaria de Estado da Agricultura (SEAB).

De acordo com Manfio, embora 40% da safra de feijão já estejam colhidos, o que resta no campo está em período de maturação. “Vamos colher nos próximos dias”. Mesmo assim, a estiagem prejudicou a produtividade. “Estávamos esperando colher 68 mil toneladas na Região de Guarapuava. Mas já reduzimos a expectativa para 44 mil toneladas”. Conforme Manfio, a quebra prevista soma 35% numa área plantada de 35,8 hectares.

Embora a área de cultivo do milho safrinha seja pequena na Região, com apenas 8,7 hectares, a expectativa de colheita girava em torno de 48 mil toneladas. Todavia, a quebra da produtividade será de 30% contra o esperado de 48 mil toneladas. “Como a maior parte da cultura está em frutificação [milho verde], com a chuva, as perdas ficam estabilizadas”.

CHUVA

Durante a quarta (5) e a quinta (6) da semana passada, choveu uma média de seis milímetros em Guarapuava. Já em Candói e Cantagalo esse número ficou entre 15 e 20 milímetros. Entretanto em Prudentópolis e Turvo não choveu, prejudicando ainda mais as lavouras de feijão. De acordo com Dirlei Manfio, em abril Guarapuava registrou apenas cinco milímetros de chuva.

“Foi o mês que menos choveu nos últimos 21 anos”. Conforme o técnico, em abril de 2020 choveu 41 milímetros. “A média de chuva para abril é entre 120 e 130 milímetros em anos anteriores”. Entretanto, em março o índice pluviométrico também ficou abaixo da média. “Só em janeiro choveu acima da média neste ano. Foram 252 milímetros quando o normal são 200 milímetros de chuva.

Fonte: https://portalrsn.com.br/noticias/apesar-da-chuva-agricultura-tem-danos-irreparaveis-diz-tecnico-do-deral/

Notícias
Relacionadas

Brasil aumenta exportação de feijão. Volume de janeiro a novembro supera o de todo o ano passado

Brasil aumenta exportação de feijão. Volume de janeiro a novembro supera o de todo o ano passado
18.01.2022

Sem área para elevar a produção no Paraná, o produtor de grãos Ralph Karly de Guarapuava adquiriu terras em Baixa Grande do...

Ler Mais
Testes realizados com pó de basalto em milho e feijão em Uberlândia começam a surtir efeito

Testes realizados com pó de basalto em milho e feijão em Uberlândia começam a surtir efeito
17.01.2022

Uberlândia iniciou testes com a utilização do pó de basalto no cultivo de milho e feijão em novembro de 2021, com a intenção...

Ler Mais