+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Do café ao feijão, Gema de Minas amplia negócios
21.07.2021

Por Fernanda Pressinott— De São Paulo

Empresa diversificou portfólio, que até 2020 era composto basicamente por cafés e cappuccinos, e já prevê dobrar receita em quatro anos.

Com 24 anos de história, a Gema de Minas precisou de um jovem com quase a mesma idade que ela para se reinventar. Ivan Caldeira Filho, de 26 anos, da terceira geração de comando da empresa familiar, percebeu que a companhia utilizava modelos de produção e comercialização de café que limitavam seu potencial de crescimento. A saída para crescer era diversificar.

Com isso, a Gema de Minas, que até o ano passado tinha um portfólio simples, composto basicamente por cafés e cappuccinos, passou a oferecer uma linha de 30 produtos, entre os quais refresco, achocolatado, amido de milho, rosquinhas e, mais recentemente, feijão. Como resultado imediato, o faturamento da companhia cresceu 30% no primeiro semestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado, quando apenas a linha de cafés existia. Em 2020, a empresa faturou R$ 50 milhões, e sua expectativa é dobrar a receita em até quatro anos.

“Durante a pandemia, percebi que o consumo de alimentos básicos disparou e nós só tínhamos o café para atender um consumidor que é muito ligado à nossa marca. Entendi que diversificar a fonte de receita seria o futuro para a empresa”, conta Caldeira Filho.

Ele tomou a frente da Gema de Minas em 2020 – até então, era seu pai que comandava o negócio. A empresa tem 24 anos de existência, mas, antes de ela ser fundada, a família Caldeira já plantava café havia 60 anos.

A companhia prevê fazer todos os investimentos com recursos próprios e por meio de acordos de terceirização para a maioria dos produtos – a expectativa da Gema de Minas é que seu portfólio passe a ter 50 itens até o fim de 2021. Apenas os cafés e os feijões serão produzidos nas sete fazendas da Gema, que somam 4 mil hectares na chapada mineira.

Segundo o executivo, o feijão já era produzido nas fazendas para áreas de rotação de cultura que, além da leguminosa, recebiam milho e sorgo. “Vendíamos essa produção para terceiros e agora vamos empacotar”, conta. Os grãos representavam 5% do faturamento total e devem chegar a 15% em dois ou três anos. Agora, com a resolução de comercializar o grão, 500 hectares serão semeados em 2021 nas três safras possíveis de feijão.

A feijão Gema de Minas chegará as prateleiras de supermercados de 350 cidades mineiras ainda em julho e a outros Estados em, no máximo, quatro anos. “Temos um forte plano de expansão de todos os nossos produtos e vão chegar às maiores capitais em pouco tempo”, promete Cadeira Filho. “Competimos todos os dias com marcas multinacionais e estamos observando o que elas fazem para aprender”.

Para essa expansão, a empresa comprou caminhões para distribuir as mercadorias e adquiriu também máquinas de alta performance de empacotamento do feijão, com capacidade de 30 toneladas ao dia. O executivo não revelou o valor do investimento. “Vamos começar a produção com 8 a 10 toneladas de feijão por dia”, afirma.

Hoje, a infraestrutura em Capelinha, que empacota os feijões e os cafés, é de 20 mil metros quadrados distribuídos em um terreno de 80 mil metros quadrados. “Ou seja, há espaço suficiente para crescer”, diz Caldeira Filho.

Diversificação das fontes de receita à parte, ele garante que a empresa vai intensificar os cuidados com o café. Hoje, as fazendas da família produzem 20 mil sacas por safra e a Gema de Minas completados o blend dos produtos com cafés de várias outras regiões do país. “Também estamos dispostos a produzir marca própria para quem quiser”, conta.

Fonte: https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2021/07/19/do-cafe-ao-feijao-gema-de-minas-amplia-negocios.ghtml

Notícias
Relacionadas

Globo Repórter mostra os benefícios de arroz e feijão

Globo Repórter mostra os benefícios de arroz e feijão
23.09.2021

Programa explora diversas receitas com esses dois grãos Uma combinação que, além de saudável e nutritiva, faz parte da identidade cultural do nosso...

Ler Mais
Ervilha, um grão para cuidar da saúde

Ervilha, um grão para cuidar da saúde
22.09.2021

Quando a maioria das pessoas pensa em ervilhas, lembra-se delas como o alimento que “adoravam detestar” quando eram crianças, ainda que fossem...

Ler Mais