+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Empresa lança inteligência artificial para classificar grãos
20.07.2021

Por José Florentino, Valor — São Paulo

Genesis Group desenvolveu a tecnologia com a startup paulista MVisia.

O Genesis Group, especializado em soluções para rastreabilidade e inspeção de alimentos, anunciou nesta quinta-feira o lançamento de uma tecnologia que usa inteligência artificial (IA) na inspeção e classificação de grãos. A empresa estima que a tecnologia, que se propõe a automatizar e dar transparência ao processo, poderá atuar na avaliação de 60 milhões de toneladas daqui a três anos.

O projeto, batizado de Grão Certo, é uma parceria do Genesis Group com a startup paulista MVisia. Segundo o CEO do Genesis, Nelson Bechara, o objetivo da tecnologia é reduzir a subjetividade nas inspeções que verificam índices de umidade e possíveis defeitos nos grãos. As discrepâncias podem reduzir a remuneração do produtor rural, e é comum que isso gere disputas – até judiciais – entre agricultores e tradings.

O executivo explica que, para classificar os grãos sem interferência humana, a máquina foi ensinada a “pensar”. “Coletamos mais de 200 mil amostras no Brasil inteiro para criar esse banco de dados. Ela vai olhar o grão na bandeja, comparar com as informações e produzir um relatório. O algoritmo passou a ser desenvolvido no fim de 2019 e, mais
recentemente, por testes de mercado”, diz.

O grupo Genesis detém cerca de 55% e 60% de participação no mercado de rastreabilidade de inspeções de grãos na fazenda. A companhia projeta que a Grão Certo pode cobrir, já em seu primeiro ano de vida, de 5 a 10 milhões de toneladas. “Mas pode variar muito. Estamos discutindo com um dos clientes e só ele trabalha com 10 milhões de toneladas. Se
inspecionarmos 100% do que ele compra, já batemos esse número. E projetamos chegar a 60 milhões de toneladas em três anos”, afirma Bechara.

Também nesta quinta-feira, a empresa anunciou a Nira, uma nova solução portátil com tecnologia infravermelho para verificação de teor de óleo, proteína e umidade. “Hoje, o produtor tem todo o trabalho de deslocar a amostra até o laboratório, que devolve uma análise. Estamos trazendo um equipamento do tamanho de um tablet, para que a informação seja dada na origem”.

A segunda novidade é uma joint venture com a startup Zeit, especializada em soluções para análise química. Bechara acredita que ela tem potencial para transformar a lógica da produção de grãos. “Seria algo como o que aconteceu com a cana-de-açúcar, que é comprada com base no ATR [Açúcar Total Recuperável]. O mundo da soja e do milho caminha para isso. Grandes importadores querem comprar por teor de proteína, de olho na produção de óleo e margarina, por exemplo”.

A ideia é que, até o fim da safra 2021/22, cerca de 30 máquinas da Nira estejam em uso no país. O CEO garante que o potencial é enorme. “Se pegarmos os dois mercados para os quais essa tecnologia é voltada, a soja e o milho, são 250 milhões de toneladas. Se tivermos 30% desse total analisado, já será muito volume”.

O Genesis Group espera manter o ritmo de crescimento de dois dígitos pelo quinto ano seguido e fechar 2021 com faturamento de R$ 150 milhões. No futuro, essas tecnologias podem representar, segundo o CEO, de 10% a 15% do faturamento da companhia.

Fonte: https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2021/07/16/empresa-lanca-inteligencia-artificial-para-classificar-graos.ghtml

Notícias
Relacionadas

Estudo da UFMG aponta que ‘arroz com feijão’ e azeite extravirgem reduzem inflamações em obesos

Estudo da UFMG aponta que ‘arroz com feijão’ e azeite extravirgem reduzem inflamações em obesos
07.12.2021

Pacientes com obesidade grave tiveram parâmetros inflamatórios reduzidos após 12 semanas de consumo de azeite extravirgem associado à dieta com padrão brasileiro...

Ler Mais
Estudo inédito avaliou feijão em Mato Grosso

Estudo inédito avaliou feijão em Mato Grosso
01.12.2021

Estado é é o quarto maior produtor brasileiro e cultiva carioca, caupi e preto. O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), em parceria...

Ler Mais