+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Evento no Piauí consolida a iniciação científica na pesquisa agropecuária
09.11.2021

O mais importante evento de iniciação científica da pesquisa agropecuária do Nordeste, se consolida em sua sétima versão. A Jornada Científica da Embrapa Meio-Norte, que será desenvolvida de 10 a 12 deste mês, em Teresina, de forma virtual, reúne 30 trabalhos de estudantes bolsistas da Unidade, em resumos simples e expandidos, além de fotografias e vídeos, nas áreas de Avicultura, Apicultura, Sistemas de Produção Integrados, Pulses, Forrageiras e Meliponicultura. Um professor da Libras Center fará a interpretação dos sinais. Toda operacionalização de internet será feita pela empresa ITT. Os links das apresentações estão no endereço (https://www.embrapa.br/busca-de-eventos/-/evento/452780/vii-jornada-cientifica-da-embrapa-meio-norte).

O evento, que será aberto oficialmente às 9 horas do dia 10, direto do auditório central da Unidade, pelo chefe-geral, Anísio Lima Neto, terá a participação dos reitores Gildásio Guedes Fernandes, da Universidade Federal do Piauí; Paulo Borges da Cunha, do Instituto Federal do Piauí; e Evandro Alberto de Sousa, da Universidade Estadual do Piauí, além do presidente da Academia Piauiense de Ciências, Arimateia Dantas Lopes. Logo depois haverá a apresentação da orquestra Sanfônica Seu Dominguinhos, que é um projeto da prefeitura de Teresina.

Duas palestras marcam a abertura da jornada. A primeira, às 10 horas, com o presidente do CNPq, Evaldo Ferreira Vilela, com o tema A divulgação científica no contexto do desenvolvimento do País e a participação do CNPq. O pesquisador Kaesel Damasceno, da Embrapa Meio-Norte, será o moderador. A segunda, às 11:15 horas, será do jornalista Jorge Duarte, gerente de comunicação estratégica da Embrapa. Ele falará sobre O fator comunicação na ciência. Maria Fernanda Diniz, jornalista que trabalha na sede da Embrapa, será a moderadora. À tarde, a partir das 14 horas, serão apresentados os primeiros trabalhos, em vídeos. Após cada apresentação, o estudante fica 10 minutos online respondendo perguntas e tirando dúvidas.

Mesas redondas

No segundo dia da Jornada Científica será desenvolvida a primeira mesa redonda, das 9 às 11 horas, com o tema Bioinsumos: pequenos atores capazes de grandes transformações. Participam da atividade Iêda de Carvalho Mendes – Pesquisadora Embrapa Cerrados; Fernando Dini Andreote – Professor Associado USP/ESALQ; e Valéria Burmeister Martins – Coordenadora de Bioinsumos e Novas Tecnologias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O pesquisador Edvaldo Sagrilo da Embrapa Meio-Norte, será o moderador. A programação prevê apresentações de trabalhos das 14 às 18 horas.

Na sexta-feira 12, último dia do evento, a partir das 8 horas, entram em cena pesquisadores da Embrapa na segunda mesa redonda, focando A agricultura tropical frente às mudanças climáticas. São eles: Eduardo Delgado Assad – Embrapa Informática Agropecuária, Henrique Debiasi – Embrapa Soja e Roberto Giolo de Almeida – Embrapa Gado de Corte. Aderson Soares de Andrade Júnior – pesquisador Embrapa Meio-Norte, será o moderador. Em seguida, acontecerá a solenidade de encerramento.

Ações consolidadas

Além de coordenar o Programa Nacional de Melhoramento Genético do Feijão-Caupi (Feijão-de-Corda) e de manter o segundo maior banco de germoplasma da espécie no mundo, a Embrapa Meio-Norte está consolidada com ações em genética de abelhas sem ferrão e no manejo de colônias em condições ambientais de semiárido. É forte também o trabalho de melhoramento, conservação e uso de raças nativas de galinhas caipiras, bovinos, caprinos e ovinos, além do manejo produtivo, reprodutivo e sanitário destas espécies.

O trabalho vai muito além, com pesquisas de cultivares biofortificadas de feijão-de-corda, macaxeira, batata-doce e milho, que têm altos teores de ferro e zinco. É destaque também trabalhos com o manejo de água-solo na irrigação, fertiirrigação, adubação e fruteiras nativas. O Sisteminha Embrapa-UFU-FAPEMIG, adaptado, divulgado e incentivado pela Unidade, é hoje no País e em alguns países da África, o braço forte das populações periféricas na segurança alimentar.

Fonte: https://defesa.com.br/evento-no-piaui-consolida-a-iniciacao-cientifica-na-pesquisa-agropecuaria/

Notícias
Relacionadas

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021
12.08.2022

O aumento no custo de produção do Feijão tem colocado produtores em uma situação complicada. Muitos têm absorvido boa parte do reajuste...

Ler Mais
Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação

Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação
10.08.2022

O Decreto n° 6268/2007, que regulamenta a lei de classificação Lei n° 9.972/2000 e dispõe sobre a inspeção vegetal, está em consulta...

Ler Mais