+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Feijão deve ultrapassar 3 milhões de toneladas
19.11.2021

Expectativa é que os preços continuem firmes em novembro e dezembro.

Segundo dados divulgados no 2º Levantamento da Safra de Grãos, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra 2021/22 de feijão deve alcançar 3.103,8 milhões de toneladas, uma alta de 7,9%. Isso se dá mesmo com a redução da área plantada de -0,5% e somando 2.909 milhões de hectares. O que deve impulsionar é a produtividade, calculada em 1.067 kg/ha, um avanço de 8,5%.

O plantio do feijão nessa primeira safra vem se consolidando em todo o país, especialmente com a iminente finalização do período de vazio sanitário em algumas regiões, bem como a incidência de bons índices pluviométricos, favorecendo a implantação das lavouras e o desenvolvimento inicial das plantas. De maneira geral, a expectativa, nesse período, é de destinação de área para plantio na ordem de 894,6 mil hectares, considerando os cultivos de feijão-comum cores, feijão-comum preto e feijão-caupi.

O estoque inicial para o ano-safra 2021/22 é de 155,2 mil toneladas, considerado baixo para o abastecimento do mercado até o final deste ano de 2021. Assim, para complementá-lo, durante o período em questão, o mercado ficará na dependência da produção de São Paulo, único estado que concentra a sua colheita (primeira safra) entre novembro e dezembro. A produção paulista está estimada em 110,4 mil toneladas, praticamente o mesmo volume registrado na safra anterior. Cabe esclarecer que, com exceção dos demais estados, São Paulo tem a maior parte da produção obtida por meio de irrigação, no entanto, muitos produtores cultivam em regime de sequeiro, suscetível a problemas climáticos.

Dessa forma, a expectativa é que os preços continuem firmes em novembro e dezembro, com possibilidade de melhorias, caso ocorram frustrações na produção. Contudo, é baixa a expectativa de elevação das cotações, dada a fraca demanda apresentada pelo mercado nos últimos meses.

As colheitas de estados com relevância no cultivo, como Minas Gerais, Paraná e Goiás, concentram-se entre janeiro e fevereiro, que, somadas à produção de outros estados produtores, elevará, sobremaneira, a oferta, com os preços tendendo a recuar no período. Para a temporada em curso, safra 2021/22, estima-se o seguinte: computando as três safras, o trabalho de campo realizado por técnicos da Conab, em outubro, chega em um volume médio de produção estimado em 3,1 milhões de toneladas, 7,9% superior à anterior.

Já em relação à balança comercial, a redução nas importações é reflexo da forte valorização do dólar frente ao real. Ainda, há de se ressaltar que, neste ano, esperava-se uma expressiva queda no volume a ser importado, mas as adversidades climáticas ocorridas no Sul do país, nas duas safras, comprometeram cerca de 130 mil toneladas de feijão-comum preto. De janeiro a setembro de 2021 foram importadas 64,7 mil toneladas, isto é, 9,9 mil toneladas a menos que os números registrados no mesmo período de 2020. Quanto às exportações, de janeiro a setembro de 2021, foram exportadas 157,2 mil toneladas, 35,6 mil toneladas acima das 121,6 mil toneladas registradas no mesmo período de 2020.

Neste cenário, partindo-se do estoque inicial de 155,2 mil toneladas, o consumo em 2,9 milhões de toneladas, as importações em 100 mil toneladas, e as exportações em 200 mil toneladas, o resultado será um estoque de passagem na ordem de 259 mil toneladas. Esse volume é capaz de garantir o abastecimento nacional.

Fonte: https://www.agrolink.com.br/noticias/feijao-deve-ultrapassar-3-milhoes-de-toneladas_458578.html

Notícias
Relacionadas

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021
12.08.2022

O aumento no custo de produção do Feijão tem colocado produtores em uma situação complicada. Muitos têm absorvido boa parte do reajuste...

Ler Mais
Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação

Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação
10.08.2022

O Decreto n° 6268/2007, que regulamenta a lei de classificação Lei n° 9.972/2000 e dispõe sobre a inspeção vegetal, está em consulta...

Ler Mais