+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Melhoramento genético será debatido no 8º Fórum do Feijão
28.03.2022

Novas técnicas e aceitação de mercado estarão entre os pontos de análise

 

O melhoramento genético de plantas é um processo que existe há cerca de 10 mil anos, ou seja, desde o início da agricultura no mundo. A partir do momento em que o homem deixou de ser nômade e passou a ser agricultor, teve início o processo de domesticação das plantas, que envolveu diversos cruzamentos (naturais e artificiais), além da seleção das melhores plantas.

Alimentos geneticamente modificados e transgênicos são temas de importante discussão entre a cadeia produtiva, uma vez que levantam muitas dúvidas e algumas resistências. Para esclarecer essas dúvidas, esse assunto faz parte de um dos debates do 8º Fórum do Feijão, Pulses e Colheitas especiais que acontece entre 11 e 14 de abril, em Cuiabá (MT).

“O melhoramento genético desenvolve características em espécies vegetais, por meio de avaliações e seleção de genes de interesse. O objetivo é produzir cultivares adaptadas a diferentes condições ambientais dotadas de atributos capazes de gerar ganhos em produtividade e competitividade de mercado”, explica a especialista em Genética e Biologia Molecular, Camila Ronchi Macedo, que irá participar do Fórum.

Com os avanços na ciência, as técnicas de melhoramento indutoras de mutações evoluíram e, muitas ferramentas estão sendo desenvolvidas para gerar variabilidade nas plantas. Com maior conhecimento sobre os genes, descoberta da estrutura do DNA, a biotecnologia moderna foi se consolidando e permitiu uma revolução tecnológica no melhoramento genético de plantas.

Diferença entre OGM, CRISPR e transgênicos

Um organismo geneticamente modificado (OGM), segundo a Lei de Biossegurança (11.105/05), é um ser vivo que teve seu material genético (DNA/RNA) modificado por engenharia genética. Já o termo “transgênico”, que não é definido pela lei, é um organismo que contém um ou mais segmentos de DNA ou genes que foram manipulados. Assim, o transgênico é um tipo de OGM, mas nem todo OGM é um transgênico – como é o caso de organismos obtidos pela técnica CRISPR.

Todo transgênico é um organismo geneticamente modificado (OGM) que recebeu pelo menos um gene de outro ser vivo pertencente a uma espécie diferente. Os transgênicos só puderam ser desenvolvidos a partir da combinação de diferentes técnicas, derivadas da tecnologia do DNA recombinante.

A técnica CRISPR – Conjunto de Repetições Palindrômicas Curtas Regularmente Interespaçadas, pode por exemplo ser utilizada para gerar mutação capaz de “silenciar” genes específicos. Nesse caso, a mutação é realizada em um local do gene que fará com que ele elimine sua função. O sistema CRISPR é uma tecnologia de edição genética que permite modificar genes de forma precisa, acelerando o processo de melhoramento genético, ou seja, produzindo cultivares em um menor espaço de tempo.

Feijão e Pulses

A aplicação bem-sucedida da edição do genoma para o melhoramento de Feijões e Pulses dependerá da disponibilidade de protocolos eficientes para transformação de plantas e regeneração de plantas inteiras. Juntamente com um ambiente regulatório propício e evidências de aceitação pública de culturas editadas por genes.

A adoção dessa tecnologia tem permitido a criação de cultivares mais produtivas, com maior agregação de valor, diminuindo custos e preservando a biossegurança.

Alimentação mundial

Ondas de calor, secas, precipitações acima da média, bem como outros fatores climáticos têm afetado diretamente a agricultura mundial. Esses eventos colocam em risco a segurança alimentar.

Diante dessa realidade, há uma demanda por culturas tolerantes e adaptadas aos possíveis efeitos das mudanças climáticas, obtidas por meio do melhoramento genético.

Graças às regulamentações (em diferentes países) a atividade é desenvolvida de modo contínuo e pode ser considerada como uma forma ecologicamente responsável de aumento da produção com qualidade, além de gerar uma maior variabilidade dos alimentos.

Os programas que são desenvolvidos nesta vertente buscam assegurar a alimentação da população, contribuindo diretamente para a segurança alimentar, saúde e nutrição das pessoas.

Fórum

As inscrições para o 8º Fórum do Feijão, Pulses e Colheitas Especiais, promovido pelo IBRAFE, podem ser feitas pelo site https://app.virtualieventos.com.br/forumdofeijao/inscricao .

Neste endereço, o participante também acompanha todas as atualizações sobre a programação do evento.

O 8º Fórum do Feijão e Pulses é um evento híbrido. Presencial ou on-line você vai acompanhar toda a programação do maior evento de Feijões e Pulses do Brasil.

Notícias
Relacionadas

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021
12.08.2022

O aumento no custo de produção do Feijão tem colocado produtores em uma situação complicada. Muitos têm absorvido boa parte do reajuste...

Ler Mais
Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação

Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação
10.08.2022

O Decreto n° 6268/2007, que regulamenta a lei de classificação Lei n° 9.972/2000 e dispõe sobre a inspeção vegetal, está em consulta...

Ler Mais