+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Níveis alarmantes de fome na Índia mesmo após o lockdown, diz pesquisa
22.12.2020

Nova Déli:  A situação da fome continua grave entre as comunidades marginalizadas e vulneráveis, mesmo cinco meses após o encerramento do lockdown, com um grande número de famílias indo para a cama sem comida, mostrou uma pesquisa ‘Hunger Watch’ realizada em 11 estados.
A Campanha Direito à Alimentação, juntamente com uma série de outras redes, lançou o ‘Hunger Watch’ em setembro de 2020 para rastrear a situação em diferentes partes do país em meio à pandemia de Covid-19.
Hunger Watch entrevistou 3.994 pessoas em Uttar Pradesh, Madhya Pradesh, Gujarat, Rajasthan, Maharashtra, Chhattisgarh, Jharkhand, Delhi, Telangana, Tamil Nadu e West Bengal. Enquanto 2.186 foram entrevistados em áreas rurais, 1.808 eram de áreas urbanas.
Cerca de 77% das famílias PVTG (grupos tribais particularmente vulneráveis), 76% dos dalits* e 54% dos adivasis* relataram que sua quantidade de consumo de alimentos diminuiu em setembro-outubro em comparação com o período anterior ao lockdown.
No que diz respeito ao consumo de cereais, pulses e vegetais, 53% relataram que o consumo de arroz / trigo diminuiu em setembro-outubro e para cerca de um em cada quatro, “diminuiu muito”, de acordo com os resultados.
64% das pessoas relataram que seu consumo de dal** diminuiu e 73% disseram que seu consumo de vegetais verdes diminuiu nos dois meses.
Cerca de 56% dos entrevistados nunca tiveram que pular refeições antes do bloqueio. Em setembro e outubro, 27% dos entrevistados foram para a cama sem comer. Cerca de uma em cada 20 famílias costumava ir para a cama sem comer.
Grupos de baixa renda mais atingidos pela falta de nutrição 
Houve um declínio geral na qualidade nutricional dos alimentos durante setembro e outubro, com 71% relatando que tinha ficado “pior” e 40% dizendo que tinha ficado “muito pior”.
Enquanto os grupos de baixa renda foram mais afetados, 62% daqueles que ganhavam mais de 15.000 rúpias por mês antes do lockdown relataram que sua qualidade nutricional piorou em setembro-outubro em comparação com antes do lockdown.
O perfil dos entrevistados mostrou que 79% tinham renda inferior a 7.000 rúpias por mês antes do lockdown, e 41% ganhavam menos de 3.000 rúpias por mês antes do lockdown.
Cerca de 59% dos entrevistados eram dalits / adivasis, 23% eram OBCs e mais de 50% eram mulheres.
*Nota do tradutor: dalits e adivasis são castas indianas.
**Nota do tradutor: dal é um prato típico muito comum na Índia, à base de lentilhas.
Tradução livre de: https://www.newindianexpress.com/nation/2020/dec/10/alarming-levels-of-hunger-in-india-even-post-lockdown-says-survey-2234211.html
Em 10 de dezembro de 2020

Notícias
Relacionadas

Novas áreas irrigadas podem aumentar produção agrícola em 10 vezes

Novas áreas irrigadas podem aumentar produção agrícola em 10 vezes
20.01.2021

Aumentar as áreas de irrigação no Brasil tem se mostrado como solução para a verticalização na produção de alimentos. Utilizar tecnologia e...

Ler Mais
De onde vem o que eu como: com gosto de sábado, feijoada ajuda a movimentar mais de R$ 40 bilhões no campo

De onde vem o que eu como: com gosto de sábado, feijoada ajuda a movimentar mais de R$ 40 bilhões no campo
19.01.2021

Na cidade, a combinação de carne de porco com feijão preto é clássica: veja dicas para ficar ainda melhor. No campo, aumento...

Ler Mais