+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Níveis alarmantes de fome na Índia mesmo após o lockdown, diz pesquisa
22.12.2020

Nova Déli:  A situação da fome continua grave entre as comunidades marginalizadas e vulneráveis, mesmo cinco meses após o encerramento do lockdown, com um grande número de famílias indo para a cama sem comida, mostrou uma pesquisa ‘Hunger Watch’ realizada em 11 estados.
A Campanha Direito à Alimentação, juntamente com uma série de outras redes, lançou o ‘Hunger Watch’ em setembro de 2020 para rastrear a situação em diferentes partes do país em meio à pandemia de Covid-19.
Hunger Watch entrevistou 3.994 pessoas em Uttar Pradesh, Madhya Pradesh, Gujarat, Rajasthan, Maharashtra, Chhattisgarh, Jharkhand, Delhi, Telangana, Tamil Nadu e West Bengal. Enquanto 2.186 foram entrevistados em áreas rurais, 1.808 eram de áreas urbanas.
Cerca de 77% das famílias PVTG (grupos tribais particularmente vulneráveis), 76% dos dalits* e 54% dos adivasis* relataram que sua quantidade de consumo de alimentos diminuiu em setembro-outubro em comparação com o período anterior ao lockdown.
No que diz respeito ao consumo de cereais, pulses e vegetais, 53% relataram que o consumo de arroz / trigo diminuiu em setembro-outubro e para cerca de um em cada quatro, “diminuiu muito”, de acordo com os resultados.
64% das pessoas relataram que seu consumo de dal** diminuiu e 73% disseram que seu consumo de vegetais verdes diminuiu nos dois meses.
Cerca de 56% dos entrevistados nunca tiveram que pular refeições antes do bloqueio. Em setembro e outubro, 27% dos entrevistados foram para a cama sem comer. Cerca de uma em cada 20 famílias costumava ir para a cama sem comer.
Grupos de baixa renda mais atingidos pela falta de nutrição 
Houve um declínio geral na qualidade nutricional dos alimentos durante setembro e outubro, com 71% relatando que tinha ficado “pior” e 40% dizendo que tinha ficado “muito pior”.
Enquanto os grupos de baixa renda foram mais afetados, 62% daqueles que ganhavam mais de 15.000 rúpias por mês antes do lockdown relataram que sua qualidade nutricional piorou em setembro-outubro em comparação com antes do lockdown.
O perfil dos entrevistados mostrou que 79% tinham renda inferior a 7.000 rúpias por mês antes do lockdown, e 41% ganhavam menos de 3.000 rúpias por mês antes do lockdown.
Cerca de 59% dos entrevistados eram dalits / adivasis, 23% eram OBCs e mais de 50% eram mulheres.
*Nota do tradutor: dalits e adivasis são castas indianas.
**Nota do tradutor: dal é um prato típico muito comum na Índia, à base de lentilhas.
Tradução livre de: https://www.newindianexpress.com/nation/2020/dec/10/alarming-levels-of-hunger-in-india-even-post-lockdown-says-survey-2234211.html
Em 10 de dezembro de 2020

Notícias
Relacionadas

Entenda por que o arroz com feijão é melhor do que dietas famosas, inclusive para emagrecer

Entenda por que o arroz com feijão é melhor do que dietas famosas, inclusive para emagrecer
23.09.2022

Especialista explica que a dupla, presente nos pratos brasileiros desde a infância, dá saciedade e energias necessárias para as atividades diárias Atualmente, existem...

Ler Mais
É Realmente Importante Fazer a Calagem?

É Realmente Importante Fazer a Calagem?
21.09.2022

Por: Fernanda Chemim, Eng.ª Agrônoma, IBRAFE       O nitrogênio é o maior causador de acidificação dos nossos solos. Depois de um tempo tendo feito...

Ler Mais