+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

SEM DINHEIRO PARA CARNE CONSUMIDORES DESCOBREM FEIJÕES E PULSES
13.10.2021

A qualidade química ou nutricional dos Feijões e das Pulses tem grande importância para a alimentação humana, refletindo em benefícios para a saúde dos consumidores. São vários os componentes químicos presentes nos grãos, os mais importantes são as proteínas, os carboidratos, as vitaminas e minerais, além das fibras. Com a alta da inflação e a supervalorização no preço das carnes, Feijões e demais Pulses se tornam uma alternativa mais que viável para manter a saúde em dia.

O carboidrato é o principal constituinte dos Feijões, ocupando de 60 a 65% da sua composição total, sendo o amido o principal carboidrato armazenado. Quando falamos em proteína, o conteúdo proteico dos Feijões e das Pulses varia de 16 a 33%. Além disso, os grãos são boas fontes de vitaminas hidrossolúveis como tiamina, riboflavina, niacina, vitamina B6 e ácido fólico.

Alta da proteína animal

O preço da carne subiu bastante e tem pesado no bolso dos brasileiros. Em 12 meses a alta acumulada já chega a 35,68%, segundo dados do IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor – Amplo 15).

Na questão nutricional, fazendo uma breve análise da carne bovina, identificamos que uma carne magra apresenta em torno de 75% de água, 21 a 22% de proteína, 1 a 2% de gordura, 1% de minerais e menos de 1% de carboidratos.

Substituições

Com a dificuldade de colocar esse item no prato, muitos brasileiros têm adotado receitas vegetarianas para equilibrar o valor nutricional das refeições. Segundo nutricionistas, uma boa combinação entre Pulses, legumes e verduras supre muito bem todos os nutrientes necessários para o ser humano.

1- O Feijão – o queridinho dos brasileiros – é uma ótima fonte de proteínas para a dieta. Além disso, é um grão rico em fibras, o que prolonga a sensação de saciedade e entrega mais disposição durante o dia. Por isso, o Feijão é um dos melhores alimentos de origem vegetal para inserir na alimentação e deixar a proteína animal de lado.

Ele pode ser feito da forma tradicional, ou com uma variação de receitas, como caldos, farofas, saladas, hambúrgueres e bolinhos. Em algumas culturas, é utilizado em sobremesas, como brownies e brigadeiros.

2- O Grão-de-bico entrega quase todas as proteínas, fibras e nutrientes que uma refeição completa deve ter. Apesar disso, o mais indicado é combiná-lo com outros alimentos, como grãos e legumes.

Ele é ótimo para controlar a diabetes, prevenir doenças cardíacas, fortalecer os ossos e melhorar o humor, visto que auxilia na produção de serotonina. Por isso, é um dos grandes alimentos para substituir a proteína animal.

3- A Ervilha contém quase o dobro de gramas de proteína da maioria dos vegetais, é uma fonte riquíssima de antioxidantes e de vitamina C, fortalece o sistema imunológico e melhora a saúde da pele.

Pode ser o ingrediente principal de cozidos, de cremes, de saladas, de sopas e de patês, além de incrementar uma infinidade de receitas.

4- A Lentilha é uma das opções de alimentos com proteína e ferro que responde à pergunta “o que substitui a carne?”. Também reforça a saciedade, combate a anemia e ajuda a regular o funcionamento do intestino.

Extremamente versátil, pode ser combinada com arroz, legumes, grãos, cogumelos e especiarias. A Lentilha pode protagonizar no prato, principalmente quando preparada como Feijão.

Notícias
Relacionadas

Estudo da UFMG aponta que ‘arroz com feijão’ e azeite extravirgem reduzem inflamações em obesos

Estudo da UFMG aponta que ‘arroz com feijão’ e azeite extravirgem reduzem inflamações em obesos
07.12.2021

Pacientes com obesidade grave tiveram parâmetros inflamatórios reduzidos após 12 semanas de consumo de azeite extravirgem associado à dieta com padrão brasileiro...

Ler Mais
Estudo inédito avaliou feijão em Mato Grosso

Estudo inédito avaliou feijão em Mato Grosso
01.12.2021

Estado é é o quarto maior produtor brasileiro e cultiva carioca, caupi e preto. O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), em parceria...

Ler Mais