+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

RENAI promete intensificar a divulgação da agricultura irrigada
13.06.2022

Entidade reúne principais integrantes do setor em uma iniciativa inédita

 

A segurança alimentar e a garantia de abastecimento sempre foram preocupações fundamentais da humanidade. Uma das formas de aumentar a produção e a qualidade dos alimentos é a irrigação. Na quinta-feira (9) a Rede Nacional de Irrigantes (RENAI) foi oficializada em uma reunião em Brasília. A iniciativa foi do pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária EMBRAPA Dr Lineu Neiva Rodrigues O objetivo da nova entidade é representar o setor de irrigação e fazer a interlocução com diversos setores da sociedade.

O encontro reuniu representantes de todos os setores ligados à agricultura, tanto públicos como privados. Membros do Ministério da Agricultura e Abastecimento (MAPA), do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e do Poder Legislativo estiveram presentes para ouvir as dores e propostas de soluções apresentadas pelos integrantes da RENAI, que é presidida por Luiz Roberto Barcelos.

“A irrigação ainda é um setor que não tinha uma instituição que pudesse fazer essa interlocução com os diversos setores, como o governo, o congresso, a mídia e a sociedade civil. Esse é um setor moderno, que está vindo para revolucionar a agricultura por meio da tecnologia da irrigação, com maior potencial de contribuir para o aumento da segurança alimentar e ambiental, bem como para redução da fome e da pobreza, além de gerar grande número de empregos”, declarou Barcelos.

A RENAI é uma entidade sem fins lucrativos, composta por 13 Associações de Irrigantes, 7 polos de Irrigação, 12 dos principais nichos da agricultura que dependem da irrigação e 6 das principais empresas de irrigação. Atualmente é constituída por 81 membros com representatividade no setor, espalhados estrategicamente pelo Brasil.

Durante a reunião a RENAI entregou aos representantes do MAPA uma carta aberta com as principais reivindicações do setor, como alguns projetos de leis que precisam ser refinados, a proposição da criação do Conselho Nacional de Irrigação e da Frente Parlamentar de Irrigação. Todas as sugestões para melhorar o entendimento sobre o assunto e possibilitar o avanço do setor.

Dificuldades do setor

Apesar de seu alto potencial tecnológico para a melhoria na quantidade e qualidade alimentar, a irrigação sobre pelo alto índice de desinformação, que dificulta o avanço de novas áreas de cultivo irrigado.

O déficit de conhecimento favorece a polarização entre os usuários de recursos hídricos, que ao invés de cooperarem entre si, entram em disputas. Água é sinônimo de diálogo, de compartilhamento e de integração. Não deve ser geradora de conflitos, mas sim de oportunidade para o desenvolvimento.

“Muitos não tem noção do quanto a irrigação é importante para todo o tipo de cultivo, desde as flores até os alimentos. Todos os alimentos dependem de água e o uso racional faz com que a produção aumente e seja capaz de alimentar um maior número de pessoas”, finalizou o Presidente do IBRAFE e Diretor de Comunicação da RENAI, Marcelo Eduardo Lüders.

Notícias
Relacionadas

Boletim Técnico: Alternativas à Dessecação Química do Feijão-Mungo Sendo Usado na Austrália

Boletim Técnico: Alternativas à Dessecação Química do Feijão-Mungo Sendo Usado na Austrália
29.06.2022

Por Fernanda Chemim, Eng. Agrônoma, IBRAFE Na Austrália, onde se produz o Feijão-mungo da melhor qualidade do mundo, os produtores estão interessados na...

Ler Mais
Produtores do Paraná trocam feijão carioca pelo preto

Produtores do Paraná trocam feijão carioca pelo preto
29.06.2022

Independentemente da cor, qualidade e produtividade devem cair em função das questões climáticas como chuva e geada. Maior produtor de feijão do Brasil,...

Ler Mais