+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Santa Catarina: safra de feijão sofre com estiagem
24.03.2022

Perdas poderão chegar a 31,5%, passando de 68,4 mil toneladas, para 46,8 mil toneladas

Em Santa Catarina, até a última semana de fevereiro, cerca de 70% da área destinada ao plantio da safra 2021/22 de feijão 1ª safra já havia sido colhida. As estimativas iniciais para a safra 2020/21 de feijão 1ª safra eram muito boas. Em agosto de 2021, os bons preços praticados durante o ano, bem como a necessidade de promover a rotação de culturas nas áreas de lavouras, motivou produtores a aumentar suas áreas de plantio de feijão, contudo a estiagem frustrou as expectativas.

Considerando as variações da expectativa de produção entre agosto/2021 e fevereiro/2022, as perdas na cultura poderão chegar a 31,5%, passando de uma estimativa inicial de 68,4 mil toneladas, para atuais 46,8 mil toneladas. Os dados foram divulgados pelo Boletim Agropecuário da Epagri/Cepa.

Na comparação da safra atual com a safra passada, a redução deve ser de 18% na produtividade média e de 17% na produção. A safra anterior (2020/21), foi igualmente atingida por estiagem prolongada, fator climático que naquele ano comprometeu a produção estadual de feijão 1ª.

Em Santa Catarina, a safra de feijão (total) é composta por duas safras. A safra de feijão 1ª, chamada de safra das águas, representa cerca de 60% da produção e a safra de feijão 2ª, também chamada de safra da seca, responde por 40% da produção total estadual. Dois tipos de feijões predominam os cultivos catarinenses: o feijão-preto e o feijão-carioca.

Considerando a soma das safras de feijão 1ª e 2ª, o feijãopreto é cultivado em 63% da área plantada estadual, respondendo por 62% da produção; já o feijão-carioca é plantado em 37% da área, e contribui com 38% da produção estadual. O plantio da segunda safra de feijão catarinense teve início em janeiro, com maior concentração de semeadura partir de fevereiro. Até a última semana de fevereiro, em todo estado, aproximadamente 62% da área destinada ao plantio com feijão 2ª safra já havia sido semeada.

A estimativa inicial para a segunda safra de feijão, indica que deve ter uma redução de 5% na área destinada ao plantio. Contudo, técnicos e produtores avaliam que a produtividade deverá ser superior à obtida na safra passada, na ordem de 31%. Se ao longo da safra essas estimativas se confirmarem, e não houver interferência prejudicial por parte do clima, deveremos chegar ao final da safra com uma produção 24% superior a alcançada na safra passada.

Fonte: https://www.agrolink.com.br/noticias/sc–safra-de-feijao-sofre-com-estiagem_463683.html

Notícias
Relacionadas

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021
12.08.2022

O aumento no custo de produção do Feijão tem colocado produtores em uma situação complicada. Muitos têm absorvido boa parte do reajuste...

Ler Mais
Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação

Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação
10.08.2022

O Decreto n° 6268/2007, que regulamenta a lei de classificação Lei n° 9.972/2000 e dispõe sobre a inspeção vegetal, está em consulta...

Ler Mais