+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Título da Notícia

Sem levantamentos corretos, setor fica perdido
13.04.2020

A consequência de não termos uma correta avaliação de safra acaba prejudicando a todos. Por exemplo, se você estivesse hoje fiscalizando se há ou não abuso nos preços do Feijão acharia que sim, claro que há, pois só o Paraná aparece nos números oficiais, com 6 milhões de sacas. Você convenceria a todos que há abuso de poder econômico e colocaria todo o setor contra a parede. Mas vamos supor que você fosse um gestor do Ministério da Agricultura, você se preocuparia em pesquisar e investir tempo para desenvolver uma política de amparo ao produtor e até mesmo estimular o plantio, se os números mostram que há Feijão em abundância? Claro que não. Mais do que nunca, nós precisamos buscar a realidade dos números para não sermos taxados como exploradores no momento de necessidade dos consumidores. No momento em que empresas dos mais variados setores doam recursos, nós podemos parecer mesquinhos e gananciosos, fazendo subir o preço. Como se faz isso? Parando de inflamar as pessoas e ficar postando em grupos de Feijão no WhatsApp besteiras e levando sério a responsabilidade que tem. Precisamos saber qual a quantidade que há de produto e quanto poderá realmente ser colhido. Por isso, hoje, às 20h, faremos um encontro de produtores associados para uma conversa a fim de entender melhor a safra do Paraná. Vamos ouvir cerealistas e produtores da Região Sul. Você, associado, peça seu link. Com todo este fervo no mercado, a sugestão é que nesta semana…CONFIRA NA ÍNTEGRA AQUI.

Fonte: IBRAFE

Notícias
Relacionadas

Estudo da UFMG aponta que ‘arroz com feijão’ e azeite extravirgem reduzem inflamações em obesos

Estudo da UFMG aponta que ‘arroz com feijão’ e azeite extravirgem reduzem inflamações em obesos
07.12.2021

Pacientes com obesidade grave tiveram parâmetros inflamatórios reduzidos após 12 semanas de consumo de azeite extravirgem associado à dieta com padrão brasileiro...

Ler Mais
Estudo inédito avaliou feijão em Mato Grosso

Estudo inédito avaliou feijão em Mato Grosso
01.12.2021

Estado é é o quarto maior produtor brasileiro e cultiva carioca, caupi e preto. O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), em parceria...

Ler Mais