+55 (41) 3107-3344

|

+55 (41) 99137-1831

|

@ibrafe.org

Sustentabilidade e Governança vão além da tendência
30.03.2022

A adoção dos parâmetros da ESG pode gerar muito mais do que lucros

 

Causas sustentáveis e sociais são uma demanda crescente em todos os setores no mercado mundial. Empresas que possuem uma estratégia de governança ambiental e social tendem a se destacar não só na conquista do público, mas também na busca por investimentos.

Muito além de uma tendência, a sustentabilidade se tornará obrigatória para todos os tipos de negociação. O setor de Feijão, Pulses e Colheitas Especiais não fica de fora dessa convergência. Responsável pela alimentação de milhões de pessoas, a cadeia pode se enquadrar nesse perfil sustentável de várias formas.

ESG

Os parâmetros Environmental, Social and Governance (ESG) foram desenvolvidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), por meios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A proposta é a adoção de melhores práticas ambientais, sociais e de governança, incorporadas à gestão empresarial além do seu apelo ético, mas como estratégia de redução de custos, eficiência e propulsor de competividade.

De acordo com o vice-presidente do conselho de administração do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), Aaron Zylberman, o principal argumento para a ESG é que as empresas estão dentro de uma sociedade e de um planeta, então se a sociedade e o planeta estiverem destruídos, ninguém vai ganhar dinheiro. Assim, se busca investir em empresas que acreditam que daqui a 30 anos ainda vão operar com negócios sólidos, mais confiáveis e menos propensos a ceder para corrupção.

Os chamados fundos de sustentabilidade já são destaque em mercados da Europa e dos EUA e vêm crescendo no Brasil, com resultados cada vez mais positivos.

“Efetivamente a ESG é uma oportunidade de negócio, ela realmente é vista como geração de valor para os clientes, não apenas um efeito de frase bonita. Não à toa, a maioria dos departamentos de análises de bancos e corretoras tem todo mês uma carteira ESG. Eles entendem que as empresas que são listadas nesse aspecto têm valor de longo prazo. Essa questão da ESG veio para ficar”, afirma Zylberman.

Feijão e Pulses

Um dos parâmetros da ESG inclui o carbono neutro. A neutralização do carbono é realizada por meio do sequestro de gás carbônico pelas árvores, mas também pela redução de fertilizantes nitrogenados, que são os maiores emissores – por maior uso de compostos orgânicos – uso de defensivos biológicos, racionalização da irrigação, entre outros processos.

Uma notícia publicada pelo jornal O Globo no fim de 2021, informou que o embarque de 600 sacas de café carbono neutro para o Japão, recebeu prêmio de R$ 100 por saca. O dobro do valor pago por produtos de qualidade e que têm certificados ambientais e sociais.

Com foco tanto na exportação quanto na venda interna, o investimento na produção de Feijões e Pulses com redução na emissão de carbono pode gerar, além de lucro, uma credibilidade sustentável adicional para os envolvidos na cadeia.

A tendência é de que alimentos rastreados e ambientalmente responsáveis recebam cada vez mais destaque no mercado, principalmente internacional.

Prêmio

Aproveitando esse gancho, no mês passado houve a premiação de 29 empresas contempladas com o Selo Mais Integridade 21/22, do Ministério da Agricultura (MAPA).

Entre as premiadas, um destaque para a Bem Brasil Alimentos, vencedora na categoria Sustentabilidade Ambiental por fazer uso de biogás e fertirrigação provindos de seus resíduos orgânicos. A adoção dessas técnicas aumentou o ganho de eficiência energética de 800kW para 1500kW. Além disso, a Bem Brasil deixa de emitir cerca de 24.000 ton de CO2/ano.

A UPL também foi contemplada com o prêmio da categoria Responsabilidade Social, por treinar empresas, entidades, universidades, entre outros na forma correta da aplicação dos defensivos, por meio do projeto Aplique Bem, e também por ajudar agricultores com certificações como a Global GAP.

Outras empresas premiadas também foram: Agrifirme, BSBios, Nitro, Frescato Company, MArfrig, Ouro Fino, Solubio, 3Tentos, Adecoagro, Andrade Sun Farms, Amaggi, São Salvador Alimentos, Sinergia Agro e Vittia.

Notícias
Relacionadas

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021

Produtores e empacotadores perderam com Feijão no 1° semestre de 2021
12.08.2022

O aumento no custo de produção do Feijão tem colocado produtores em uma situação complicada. Muitos têm absorvido boa parte do reajuste...

Ler Mais
Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação

Obrigatoriedade da Rastreabilidade para os Produtos Vegetais que Possuem Padrão de Classificação
10.08.2022

O Decreto n° 6268/2007, que regulamenta a lei de classificação Lei n° 9.972/2000 e dispõe sobre a inspeção vegetal, está em consulta...

Ler Mais