O setor Feijoeiro sofre com preços baixos

Por: IBRAFE,

29 de setembro de 2023

Responsive image

Os preços do Feijão-carioca têm sido uma preocupação para os produtores, que continuam desanimados com a situação. Apesar de um aumento de 5%, os preços pararam de subir. No entanto, é importante considerar que, mesmo com os preços baixos, os empacotadores também não estão satisfeitos, pois isso afeta o faturamento e eles ainda precisam arcar com os custos de produção.

O varejo também compartilha dessa percepção e, muitas vezes, retarda a diminuição dos preços, não repassando rapidamente os novos valores. No entanto, há exceções a essa regra. Por exemplo, um supermercadista relatou que ter Feijões abaixo de R$ 6 não muda muito em termos de demanda. No entanto, ao reduzir o preço de R$ 7 para R$ 6 por quilo, ele percebeu uma melhora nas vendas. Por outro lado, promover Feijões abaixo de R$ 5 não significa necessariamente um aumento na demanda.

Além disso, você mencionou que esta semana foi agitada no IBRAFE, com palestras em Goiânia e São Paulo. Essas palestras forneceram informações estratégicas para produtores e empacotadores profissionais de Feijão. O IBRAFE tem como missão fornecer informações que geram resultados valiosos para todos os envolvidos.

Se você está interessado em receber informações exclusivas para produtores e empacotadores profissionais de Feijão, você pode se juntar ao Clube Premier do IBRAFE. Lá você terá acesso a estimativas atualizadas e outras informações relevantes.

Mais
Boletins

Feijão-carioca ganha mais espaço nos pratos
22/02/2024

O TÊNUE EQUILÍBRIO deste momento
21/02/2024

Mercado Firme com boa procura para os raros lotes nota 8,5 ou melhor
20/02/2024

Mercado Firme para os Feijões
19/02/2024

Aumento de 10% no preço do Feijão-carioca durante a semana de carnaval e perspectivas para a segunda safra
16/02/2024