Óleos comestíveis e leguminosas em foco da Índia

Por: Hindustan Times,

21 de junho de 2024

Responsive image

Sob a liderança do novo ministro da Agricultura, Shivraj Singh Chouhan, o Ministério da Agricultura da Índia tem como objetivo alcançar a autossuficiência em leguminosas até 2027/28 e planeja aumentar a produção de óleo comestível para reduzir as importações. Fontes oficiais informaram que Chouhan, juntamente com os ministros de estado Ramnath Thakur e Bhagirath Choudhary, se reuniu com importantes burocratas para revisar propostas para os próximos 100 dias e analisar diversas apresentações sobre a economia agrícola.

As autoridades atualizaram o ministro sobre a situação dos esquemas em andamento, os preparativos para o próximo kharif (época de plantio de verão), e a disponibilidade de fertilizantes e sementes. Também foram discutidos planos para aumentar a produção de leguminosas e sementes oleaginosas. Chouhan, ex-ministro-chefe de Madhya Pradesh por quatro mandatos, solicitou que as autoridades elaborassem um cronograma detalhado para cumprir todas as garantias agrícolas feitas pelo primeiro-ministro Narendra Modi em seu “Sankalp Patra”.

Depois de uma monção irregular no ano passado, que reduziu o crescimento agrícola para 1,7% em 2023/24, o nível mais baixo desde 2018/19, a Índia espera uma temporada de chuvas de verão acima da média este ano, o que deve impulsionar a produção agrícola no próximo kharif. Estoques amplos de alimentos são essenciais para conter os preços, e o setor agrícola é fundamental para a terceira maior economia da Ásia, uma vez que quase metade da população depende da agricultura.

Chouhan planeja aplicar as estratégias bem-sucedidas que utilizou em Madhya Pradesh, onde o crescimento agrícola médio foi de 7%, superior à média nacional de 3,7%. Ele é creditado por transformar o estado em um grande produtor de trigo, expandindo a irrigação e oferecendo bônus sobre os preços mínimos de apoio.

Um dos principais objetivos do ministério sob a supervisão de Chouhan será aumentar a produção de leguminosas, expandindo a área cultivada e os rendimentos, para que o país se torne autossuficiente nos próximos três a quatro anos. "O plano para aumentar a produção de leguminosas seguirá as mesmas estratégias adotadas para as oleaginosas, incluindo a provisão de sementes de alto rendimento e o foco em estados estratégicos", disse um funcionário.

O governo também deverá anunciar uma missão nacional de oleaginosas no orçamento regular em julho, concentrando-se no aumento da produção e produtividade de mostarda, amendoim e soja. Atualmente, a Índia importa anualmente até 15% de sua demanda por leguminosas, com gastos de quase 4 bilhões de dólares em importações em 2023/24.

Desde o primeiro mandato do governo Modi em 2014, houve um foco em políticas agrícolas e comerciais para aumentar a produção de leguminosas e reduzir a dependência das importações. Acordos de importação a longo prazo foram assinados com nações como Moçambique para se proteger contra a volatilidade dos preços globais. Dados do Ministério da Agricultura indicam que uma campanha para distribuir sementes melhoradas aumentou a produtividade das leguminosas em 34,8%, de 727 kg/hectare em 2018/19 para 980 kg/hectare em 2021/22, o que levou a uma redução nas importações.

Com informações de Hindustan Times

https://www.hindustantimes.com/india-news/edible-oils-pulses-in-focus-as-agriculture-minister-chouhan-takes-charge-101718221331603.html

Mais
Notícias

Preços do grão-de-bico desi da Austrália para a Índia estabilizam após mudança na política
10/07/2024

Mercado agrícola: acordo fitossanitário entre China e Ucrânia aguarda aprovação final
09/07/2024