Cientistas propõem cortar o consumo de carnes em 50% e aumentar de Pulses 600% até 2030

Por: IBRAFE,

06 de fevereiro de 2023

Responsive image

No final de semana esta notícia no Valor Econômico me fez pensar em como podemos nos preparar para isso. Não será somente a Suíça, mas a tendência é mundial. Quem foca somente em proteína animal dificilmente enfrentará isso como fim do consumo, muito longe disso. A verdade é que não haverá carne para todos. Os preços devem se tornar impagáveis. Porém, para o setor de Feijões e Pulses, pode significar uma oportunidade comparável a que vive hoje o setor de rações animais.   
Um grupo de 42 cientistas de instituições de renome acaba de apresentar ao governo desse que é um dos países mais ricos do mundo um guia de ação para reorientar inteiramente o sistema alimentar de maneira sustentável. A segurança alimentar está em perigo e carece de movimentos de países ricos também pelo viés do exemplo, da influência. Para enfrentar os desafios, recomendam imediatamente ações para, até 2030, acontecer a redução em 50% do consumo de carnes (não importa se bovina, suína, aves e outras), também dos ovos e lácteos, com aumento de impostos, e aumentar o consumo de leguminosas, ou seja, as Pulses, de atuais 5 gramas, por dia e por pessoa, para 35-75 gramas ao longo do tempo. Isto dá no mínimo 600% de aumento. 
Se for assim,...

Mais
Boletins

O Agro atônito reage com declarações na China
29/03/2023

Produtores saindo do mercado
28/03/2023

Feijão-preto com R$ 100 de diferença para o Feijão-carioca ganha mercado
28/03/2023

Secretário da Agricultura do Paraná apoia o SUMMIT
24/03/2023

Feijão ganhou Águia
24/03/2023