Embaixada Mexicana recebeu o IBRAFE

Por: IBRAFE,

22 de maio de 2024

Responsive image

Para o Feijão-carioca, o momento é de lenta recuperação de preços, à medida que a colheita da terceira safra ocorrerá mais tarde este ano, a partir de meados de julho. O momento de concentração de oferta vai ficando para trás com a colheita da segunda safra do Paraná. Os produtores de Feijão-preto tratam de vender da melhor forma possível os lotes de qualidade inferior afetados por chuvas. Ainda não é possível estimar quanto de Feijão-preto está estocado nas cerealistas e cooperativas, uma vez que parte importante da produção está aguardando para ser embarcada para cumprir contratos de exportação.

Sobre exportação, a gerente do projeto Brazil Superfoods APEX/IBRAFE esteve reunida na embaixada do México com o Sr. Marco Antonio Huerta Sanches - Conselheiro de Assuntos Econômicos e Comerciais e Sr. Alejandro Ramos Cardoso - Vice-chefe da missão da Embaixada do Mexico no Brasil. Buscar aproximação com o governo do México contribuirá para consolidar o Brasil como fornecedor de Feijões para aquele país, sobretudo de Feijão-preto. Foi entregue convite para a participação deles no 10º Fórum do Feijão em outubro, em Brasília.

Mais
Boletins

Produtor que ganha acompanha de perto o mercado
24/06/2024

Consumo de Feijão-preto surpreende no Nordeste
21/06/2024

Mesmo com Nordeste em festa mercado segue firme
20/06/2024

Feijão no Mercado de Varejo: Uma Análise
19/06/2024

Feijão-Carioca cada região uma situação diferente
18/06/2024